Comunidade Terapêutica - Abordagens

Comunidade Terapêutica - Abordagens

Comunidades Terapêuticas - Abordagens - http://www.mais24hrs.blogspot.com
Você pôde conferir neste blog, artigos sobre a história das comunidades terapêuticas, sua trajetória, e a sua importância hoje, no contexto da sociedade atual sendo parte importantíssima no apoio, tratamento e recuperação de dependentes químicos. Ainda sobre estas, existem muitas histórias de sucesso, e muitas de fracasso e até tragédia, quando se fala em CT's. Se tem notícias, num passado recente, anos 70/80, de espancamentos e inclusive morte em dependências de comunidades terapêuticas. Muita coisa mudou, afora as punições cabíveis nestes locais pelas autoridades, a sociedade mudou, e o programa terapêutico aplicado mudou.

Vejamos as características dos seguintes Programas Terapêuticos:

Programa Terapêutico Baseado no Modelo Minnesota:

Algumas características básicas (nem sempre são a regra)

Espiritualidade: Ecumênica (São aceitas todas as opções religiosas, podem existir visitas de pastores e/ou padres em determinados dias, a prática espiritual feita entre os residentes (Capela) é com moldes simples: Leitura Bíblica, Discernimento do Texto Bíblico, e Louvores, em geral com 30 minutos de duração, matinal, ou noturno.

Orientação Religiosa: Católica em cerca de 90%. (Outros: luterana, batista, espírita, etc)

Programa: 12 Passos AA ou NA com tarefas (questionários sobre os passos), reuniões de passos, temáticas, reuniões entre residentes e com psicólogos, confronto de auto ajuda, laborterapia (terapia ocupacional).  Atendimento individual com psicólogos. Tempo de tratamento: em geral de 6, e/ou 9 meses.



Outras Abordagens do Tratamento: Terapia em grupo, Farmacoterapia (interação e auxílio medicamentoso no processo), Terapia individual, Atividades lúdicas, Atividades físicas, Laborterapia (atividade proposta com cunho ocupacional: manutenção primaria da CT, horta, estábulos, limpeza, etc), Incentivo a leitura, Vídeoterapia (filmes terapêuticos), Lazer.
 

Forma de Abordagem: Conscientização. Fazer com que o residente, crie a consciência sobre sua situação, e interiorize as "ferramentas" para lidar com sua doença. Existe a presença também de medidas reeducativas, no dia a dia da CT, pelo não cumprimento do regimento interno, nas obrigações inerentes a si próprio, ou desrespeito aos demais residentes de qualquer forma ou âmbito. No modelo proposto, as medidas reeducativas são aplicadas de forma mais gradual, em último caso, e de maneira mais objetiva digamos assim.

Programa Terapêutico Baseado no Modelo Day-Top

Espiritualidade: Ecumênica (São aceitas todas as opções religiosas, podem existir visitas de pastores e/ou padres em determinados dias, a prática espiritual feita entre os residentes (Capela) é com moldes simples: Leitura Bíblica, Discernimento do Texto, e Louvores, em geral com 30 minutos de duração, matinal, ou noturno.

Orientação Religiosa: Católica em cerca de 90%. (Outros: luterana, batista, espírita, etc)

Programa Terapêutico: 12 Passos AA ou NA. Reuniões de passos, temáticas, reuniões entre residentes, confronto de auto ajuda, laborterapia, disciplina mais rígida. Atendimento individual com psicólogos.Tempo de tratamento: em geral de 6 e/ou, 9 meses.



Outras Abordagens do Tratamento: Terapia em grupo, Farmacoterapia (interação e auxílio medicamentoso no processo), Terapia individual, Atividades lúdicas, Atividades físicas, Laborterapia (atividade proposta com cunho ocupacional: manutenção primaria da CT, horta, estábulos, limpeza, etc), Incentivo a leitura, Vídeoterapia (filmes terapêuticos), Lazer.

Forma de Abordagem: Conscientização. Fazer com que o residente, crie a consciência sobre sua situação, e interiorize as "ferramentas" para lidar com sua doença. Existe a presença também de medidas reeducativas, no dia a dia da CT, pelo não cumprimento do regimento interno, nas obrigações inerentes a si próprio, ou desrespeito aos demais residentes de qualquer forma ou âmbito. No modelo proposto, as medidas reeducativas são aplicadas de forma rígida, sendo que, o residente é motivado diante da "dor" da perca de privilégios, a repensar suas atitudes, se estas não condizem com a realidade do tratamento proposto.

Programa Terapêutico Baseado no Modelo Evangélico:

Espiritualidade: Ecumênica (São aceitas todas as opções religiosas). Hoje em dia, pode variar, de cerca de 3 horas diárias de oração, a até 4 ou 5 horas, masi estudos bíblicos e palestras. A espiritualidade dos residentes é determinada pela religião evengélica presente na instituição, e em moldes iguais.

Orientação Religiosa: Evangélica.

Programa: Oração disciplina e trabalho, hoje existe o atendimento psicológico em muitas, inclusive individual. Tempo de tratamento: nunca inferior a 9 meses. Todas as práticas, da religião evengélica, são aplicadas no programa, não é feita a discriminação, nem nenhuma forma de pressão para mudança de religião, na sua maioria, porém, existem as exceções.


Outras Abordagens do Tratamento: Terapia em grupo, Farmacoterapia (interação e auxílio medicamentoso no processo), Terapia individual, Atividades lúdicas, Atividades físicas, Laborterapia (atividade proposta com cunho ocupacional: manutenção primaria da CT, horta, estábulos, limpeza, etc), Incentivo a leitura, Vídeoterapia (filmes terapêuticos), Lazer.
 
Forma de Abordagem: Conscientização por meio de que, a "cura" é obtida através da conversão, de valores, de atitudes, de hábitos, e de princípios de vida.

Informação: Existem três tipos de chamadas "Altas", de uma Comunidade Terapêutica:

1-Alta Terapêutica - Conclusão de Tratamento : Seria quando o residente-paciente, conclui o tratamento proposto na CT. O mesmo, após um período (via de regra 3 meses) ainda passa pela graduação, onde recebe o certificado de conclusão de tratamento. Este fato, é mais um simbolismo, porém muito importante, reúne amigos e familiares, comemora-se a vitória pela conclusão do tratamento proposto. O graduado, é convidado a retornar a CT, quando quizer (visitas agendadas) para enfim, bater uma bola, conversar com os residentes, passar um dia com os mesmos, demosntrando, pela simplicidade, que funciona, ou, como tem funcionado em sua vida o programa de recuperação.


2-Alta Pedida - Desistência : Ocorre a desistência do tratamento proposto, não importando se, com uma semana de casa, ou faltando apenas um dia para concluir nove meses por exemplo. Por via de regra, o desistente não pode retornar para visitas a CT, antes de um determinado período que pode variar de 6 meses a 1 ano, e é claro, requisito é que esteja em recuperação. Em algumas CT'S, não é permitido visitas de residentes desistentes. A razão desta proibição, ainda que por ventura o desistente esteja limpo, é a não influência dos demais. Explica-se: A adicção, como dissemos várias vezes, é uma doença complexa, e esta complexidade inclui negação, manipulação prórpia e outras características. Bem, quando um desistente, volta a Instituição, e este naquele momento, está aparentemente bem, os demais, dirão a si mesmos (alguns): - Bem, se ele (desistente) ficou 30 dias, e está funcionando, ora então irá funcionar para mim também !. Isto é um raciocínio lógico, e é claro, doente. Segundo estatísticas, as chances de sucesso, após um tratamento, são de 10 %. Este número pode se reduzir, após 1 ano, para 4% -6%. Para um desistente, o que envolve, além do fato de não ter completado o tempo que poderia ser adequado, para estruturação pessoal, uma subversão e distorção das regras (normal em um DQ, ainda mais estando "doente"), as chances se reduzem drásticamente, posso afirmar que são de 1 para 1000, neste caso. Aqui, não importanto o tempo de tratamento, 45 dias, 6 meses, ou nove meses por exemplo, pois este, é inerente a cada Instituição, e baseado de acordo com o programa das mesmas. O retorno, para uma nova internação, pode variar de 3 meses a 6 meses, ou até 1 ano, dependendo se for a 1ª ou 2ª desistência num curto espaço de tempo por exemplo.


3-Alta Administrativa - Exclusão : Neste caso, o residente, por diversos motivos, não se adapta, a rotina da CT. Dificilmente, será excluído, por falhas não intencionais. Mas sim, por sabotar, seu próprio tratamento, criando situações, discussões, não atendendo as regras, chegando até as vias de fato, enfim, transgredindo o regimento de normas da CT. Estas, tem por via de regra, os seguintes procedimentos: Medidas Reeducativas - Advertência Verbal - Advertência Escrita (geralmente 3, a terceira é exclusão automática) - Exclusão (direta em casos graves de uso de drogas dentro da Ct por exemplo). Na verdade, na grande maioria dos casos, creio que 99 % deles, o residente, ainda quer fazer uso de sua substância, e a partir daí, dependendo da situação, pode "criar" situações, para que seus familiares, não vejam o processo como uma simples desistência. Nesta situação, o retorno para visitas, geralmente não é permitido em nenhum tempo, e para uma nova internação, pode variar de 6 meses a 1 ano. A alta administrativa também pode ser gerada por: Não retorno à CT quando das ressocializações, e fuga ou evasão da CT por parte do residente.

Mudanças e Evolução:

Abordagem sobre a evolução das CT'S   

Exemplo tomado: Comunidade Terapêutica com cunho Evangélico - Desafio Jovem

Para se ter uma idéia, vou tomar como exemplo, uma comunidade evangélica, que tive o privilégio digamos assim, de conhecer. Em 1996, esta comunidade, já estava em funcionamento, porém, com suas instalações um pouco precárias, não digo aqui como forma de denegrir, mas precárias no sentido de simples e modestas, devido em parte ao fato de ser uma comunidade nova, e em parte à falta de recursos. Nesta época, o programa terapêutico era muito rígido, e simples. Oração e trabalho. Oração pela manhã, meio dia, tarde, noite e madrugada. Não haviam maus tratos, de forma alguma, mesmo porque o tratamento era voluntário. A alimentação, muito simples, mas que satisfazia as necessidades. As acomodações mais simples ainda. O futebol era proibido ( influência da religiosidade), banhos de lagoa somente com camisa e calça (influência da religiosidade), música que não fosse gospel, nem pensar.

Pois muito bem, vamos avançar agora, para o ano de 2009, 13 anos depois.

Muita coisa mudou. As acomodações, muito melhores, em casa de material, quartos coletivos espaçosos. O preço da mensalidade do tratamento, 1 salário mínimo. Alimentação balanceada e diversificada. Pão feito na própria comunidade. Nota-se aí, uma gestão de recursos muito eficaz.

Quanto ao programa terapêutico, ela passou a contar com psicólogo, ex-interno da própria instituição, formado anos após tratar-se na mesma, por sinal, um excelente profissional. Incursões, como forma de trazer informação, de grupos de AA e NA, coisa impensável em 1996, e impensável, em muitas comunidades evagélicas ainda nos dias atuais. Estudantes, de cursos de gradução da universidade local, que traziam, palestras, e material para reuniões de apoio.

Nota-se uma evolução, agregando conhecimento, e permitindo a abertura de "leques" e outras opções (no caso de AA NA), porquanto o foco, é o ser humano, ainda que este, não "siga" a religião oficial da comunidade. Evolução ainda, no tratamento, agora acompanhado por psicólogo, que só tende a auxiliar de forma geral.

Ainda, no que tange a espiritualidade, as orações, ainda são presentes, manhã cerca de 1 hora, 2 vezes por semana estudo bíblico, a noite, e, na madrugada, tornaram-se opcionais, quando estas existem. O futebol é permitido, e incentivado, e, os banhos de lagoa, podem ser tomados de bermuda, sem camiseta.

Ora, claramente, nota-se a evolução, dos dirigentes desta instituição. Pode-se notar isto, no âmbito religioso, pois todos sabemos, que cada religião possui seus dogmas próprios, de conduta. E muitas religiões, antes rígidas em certas questões, abriram suas portas, e mudaram por assim dizer, encontrando base inclusive para esta mudança na palavra bíblica. Tempos mudam, e mudanças são bem aceitas. Normas criadas, para serem aplicadas no século passado, já não tem lugar em tempos atuais, não se trata aqui da palavra de Deus, mas sim de diretrizes criadas pelos respectivos dirigentes das religiões. Mas, estas questões, creio que, não sejam relevantes discutir aqui.

Autor - Emerson
Mais 24 Hrs de Paz e Serenidade
Share: