Atração, e não promoção...

 ATRAÇÃO E NÃO PROMOÇÃO


"Nossa política de relações públicas baseia-se na atração , não em promoção, (...) primeira parte, da 11ª Tradição de NA (Narcóticos Anônimos) 
Esta, é uma tradição que norteia, assim como as demais (são 12 ao todo), os serviços, os servidores, e as diretrizes de NA. Mas, de outro ponto, serve perfeitamente, para aplicar-se em outras situações. Com relação ao DQ, após um tratamento: Quando alguém, após um tratamento para DQ, volta ao convívio social e familiar, após por exemplo, roubos, uso, destruição psicológica e física, não é com "palavras" (promoção), que esta pessoa irá conquistar, ou reconquistar, a confiança dos outros, ou de sua família....mas sim, com as atitudes (atração), e com o "tempo limpo"...o tempo limpo, é o primeiro que irá "falar", por qualquer DQ, pois quanto mais tempo limpo, mais se confirmarão quaisquer palavras...segundo, as atitudes do DQ com relação às suas relações sociais, ambientes que frequenta, trabalho, sua idoneidade social perante compromissos como dívidas e outros, comportamentos, e daí por diante...Então, com o tempo, as pessoas, e a família notarão, a mudança, e a confirmação, da mudança, e o resto é consequencia, o resto, é viver....porque uma coisa, é certa, ninguém que para de usar drogas, terá um mar de rosas pela frente, os problemas, não cessarão, a diferença é que, o DQ aprende, a lidar com eles sem usar, e a não cometer antigos erros novamente esperando resultados diferentes (insanidade). 

Com relação  à recuperação e tratamento de um DQ: Em um trabalho por exemplo, que envolve a recuperação de indivíduos, quem quer que eles sejam, é inadmissível, que haja uma postura de exposição, deste indivíduo, sem sua livre vontade. Isto, é um ponto razoável, e mais, correto e adequado é, manter absoluto e total anonimato, durante todo o processo de tratamento, deixando para o próprio indivíduo, ponderar no futuro, a conveniência ou importância, de expor, e para quem faze-lo, a sua DQ, e  seu passado.  Mas, as Comunidades Terapêuticas do Brasil, tem sido por vezes alvo de críticas, por exemplos ruins dados por dirigentes, coordenadores, proprietários, ou outros profissionais ligados a elas. Um dos casos mais recentes, foi o das unidades do Creta em SC, lastimáveis acontecimentos, ora sendo apurados pelo MP/SC. Ainda nesta linha, entra-se no princípio da Atração e não Promoção. Nunca, deve-se confundir, estas simples, mas importantes palavras. Aliás, palavras "comovem", ações "arrastam" !

O propósito, de uma instituição que trata dependentes químicos, e promove um ambiente favorável para sua recuperação, é a recuperação do ser humano, do dependente químico, tratando sua doença, fornecendo "ferramentas" que o auxiliem no pós-tratamento, não é a instituição, nem o profissional, não é o prédio, nem o nome da mesma...E, afinal, os resultados, são somente importantes para o próprio indivíduo...Nada impede que uma estatística, possa estar sendo levantada...mas expor a vida cotidiana, de uma CT por exemplo em meios de comunicação social, expor internos, em saídas periódicas, com fins inapropriados, idas a shopings, lojas, restaurantes....é absolutamente absurdo, visto que, não se pode mensurar as consequências a curto prazo. O isolamento, inicial, salvo as visitas familiares, e quando chegado o tempo, as visitas/saídas autorizadas, é muito necessário, senão fundamental. Caso contrário, não haveria necessidade de CT'S, bastaria, uma casa, no centro de uma cidade, e pronto...Ainda que, existam ou existiram já, CT'S nestes moldes. Nada, é "normal", na vida de uma pessoa, que é encaminhada a uma CT, se vai, é porque obviamente, já não havia governabilidade de sua própria vida, portanto, necessário o tratamento, o aprendizado, e a reeducação comportamental e pessoal. E, estas situações, apontadas acima, como ainda o trabalho do interno para benefício próprio (dos profissionais ligados a instituição), acontece, e muito hoje em dia...a honestidade e a ética, não reinam neste mundo, e é claro, inúmeras exceções em CT'S de todo o Brasil. Eu, já presenciei, em algumas CT'S,  várias e várias situações...Segue o link do Código de Ética da Febract (Federação Brasileira das Comunidades Terapêuticas) que aborda também estas situações, dentre outras.

Mais 24 Hrs de Paz e Serenidade
Share: