Cigarro (Tabaco) Versus Maconha

Cigarro (Tabaco) Versus Maconha



É incrível, a insistência e a persistência da minoria que defende a maconha, e claro a legalização dela. Custa-se a acreditar, na INOCÊNCIA de alguns argumentos usados pelos defensores, mas infelizmente, creio que é explicável. Afinal de contas, depois de fumar um "belo de um baseado", alguém pode me dizer quem que conseguiria LER UM LIVRO por exemplo, para buscar informações corretas e adquirir conhecimento e cultura? Ou um artigo científico, e ponderar sobre ele, com a razão?


Já ouvi nesta esfera (maconhaXcigarro) inúmeros absurdos. Já ouvi certa vez, um comentário dito por um adolescente de uns 12 anos, ao lado de sua mãe, afirmando (ele o adolescente), que um dia preferiria ter um filho que fumasse maconha, do que cigarro...O que a mãe disse? Nada, ainda fez graça (pasmem) com a irmã do mesmo (irmã mais velha estava junto) sugerindo que o menor já teria experimentado maconha. A criança, por sua vez, disse que não, que não fumou e não fuma, porque não gosta do cheiro...E o assunto, parou por ali.
Veja, que este, não é um caso isolado, tenho absoluta certeza. E repare leitor, que o menor em questão, já teve contato com a droga, apenas não fumou (será?), por achar seu cheiro desagradável. Menos mal, mas lamentável é, que o motivo pelo qual esta criança não optará por fumar maconha hoje ou no futuro, seja apenas o cheiro da mesma. Para refletir: Me lembro, que quando tinha 12 anos, não gostava de peixe. Hoje adoro...gosto e paladar, podem mudar...

Volta e meia, leio e escuto a frase "bombástica" dita pelos usuários e defensores da maconha: "Prefiro fumar maconha que morrer numa cama de hospital por causa do câncer causado pelo cigarro...". Decerto que a afirmação é um tanto quanto lógica, porém vazia, sem começo nem fim, e insensata. 

Vou agora "raciocinar" um pouco, e fazer uma comparação simples, deixando de lado malefícios para saúde, e falando de efeitos: Um maço de cigarros pesa 30 gramas, ou seja, mais ou menos 30 gramas de tabaco, e esta quantia tem em média 2,5 mg de nicotina (princípio ativo do cigarro que atua no SNC). Bom, os fumantes mais inveterados, fumam cerca de 3 maços ao dia, ou 2. Eu fumo 1 e meio (infelizmente). Vou pelo meu exemplo, 1 maço e meio, cerca de 45 gramas de tabaco, 4,0 mg de nicotina. A maconha, tem uma concentração média (as mais comuns), de 8% de THC, ou seja, para cada 10 gramas, 0,8 mg são de THC. Pois bem, se eu, fumasse 45 gramas de maconha, em um dia, ao invés do cigarro, óbvio que, lá pelo meio-dia, com certeza eu "não andaria mais"...de tão narcotizado, ou chapado, falando o português simples. Estou sendo desproporcional? Óbvio, esta conta leitor, não só é desproporcional quanto ao efeito, mas mais importante, ela é desproporcional quanto à maneira que cada substância tem de agir no SNC, porque são: duas drogas completamentes diferentes no tocante ao efeito. É óbvio que é uma comparação talvez infantil, mas fiz propositalmente, não para ter comparação de quantias ou níveis seguros de consumo (não existem), mas para comparação dos efeitos sobre o Sistema Nervoso Central. Nicotina, não altera a percepção, tampouco é perturbadora, ela estimula áreas do cérebro. Afirmo, que não defendo o cigarro, muito pelo contrário, mas se não defendo o cigarro, tampouco defendo a maconha. Não é uma posição retrógrada, ou simplista, é o óbvio apenas, afirmo que conheço tanto uma, quanto outra, e ambas, apesar de diferentes, tem uma face sombria, assim como qualquer droga tem.

Muitos, inclusive eu, conhecem os malefícios causados pelo cigarro. Sou fumante há 25 anos, e luto hoje para parar. Já  abordado em outros artigos, o cigarro é uma droga, que causa forte dependência física, e também certa dependência psíquica. Então qual a diferença?

TIPO DE DROGA


Cigarro (Tabaco) Versus Maconha CIGARRO (TABACO): O tabaco é uma droga estimulante da atividade do sistema nervoso central, faz o cérebro trabalhar mais depressa, deixando a pessoa mais alerta, com “menos sono”, tal como a cafeína contida no café, energéticos, guaraná, e refrigerantes por exemplo (entenda-se bem, o exemplo é acerca da característica do efeito estimulante "estado mais alerta", não se vislumbrando claro os demais malefícios). O tabaco é a planta  da qual é extraída uma substância chamada nicotina (Nicotina rusticum e Nicotina tabacum), que é a que causa os efeitos no cérebro.

Cigarro (Tabaco) Versus Maconha  MACONHA: (...)"As drogas perturbadoras não produzem mudanças do tipo quantitativo, como aumentar ou diminuir a atividade do cérebro. Elas fazem com que esse órgão passe a funcionar fora de seu normal, ou seja, a pessoa fica com a mente perturbada. São também chamadas de alucinógenas. Por essa razão, esse terceiro grupo de drogas recebe o nome técnico de "perturbadoras da atividade do SNC". Algumas drogas deste tipo são de origem vegetal como o THC (contido na maconha), a mescalina, certos tipos de cogumelos, lírio, trombeteira, e outras são de origem sintética como o LSD-25, o Êxtase (ecstasy) e os anticolinérgicos".-Leia: Alguns efeitos, ou consequências físicas, psíquicas, e clínicas do uso da maconha

Outro exemplo prático: Em 1993, foram estudadas 175 pessoas detidas por dirigir "temerariamente", sob a influência de cocaína ou maconha. Destes, 68 motoristas tinham teste de detecção da maconha positivo. 88% (60 pessoas) oscilaram entre estados moderados ou de extrema intoxicação e 12% (98 pessoas) não mostraram sinais de alteração.-Leia: Alguns efeitos, ou consequências físicas, psíquicas, e clínicas do uso da maconha

GRAU DE DEPENDÊNCIA
CIGARRO (TABACO): Alta  Dependência Física acentuada, e Média Dependência Psicológica ( A nicotina chega rapidamente ao cérebro e aumenta a atenção e concentração e "diminui o apetite". O ritual de usar a droga pode trazer a sensação de acalmar a pessoa, mesmo sendo um estimulante do cérebro. O usuário assíduo da droga pode se sentir mais calmo ao usá-la, pois alivia a ansiedade que a falta da nicotina provoca-autoengano claro e óbvio.)

MACONHA: Média-Leve Dependência Psicológica - Por causa da dificuldade de se quantificar a maconha que atinge a corrente sanguínea, não há doses formais de THC que causam dependência. Acredita-se que a dependência aumenta conforme o período do uso. - A maior dependência é a psicológica, ao inverso da nicotina, o fumante regular, habitua-se aos "efeitos alteradores" da substância. Dependência Física, não há dados.

DANOS AO ORGANISMO

CIGARRO (TABACO): Câncer de Pulmão, Doenças Cardíacas, Câncer de Mama, Deficiências Auditivas, Complicações da Diabetes, Câncer de Cólon, Asma, dentre outros

MACONHA: As pessoas que fumam maconha também estão suscetíveis aos mesmos problemas das pessoas que fumam tabaco, como asma, enfisema pulmonar, bronquite e câncer.

OUTROS EFEITOS OBSERVADOS

CIGARRO (TABACO): Ansiedade, irritabilidade, perda de apetite, de sensibilidade ao olfato e paladar.

MACONHA: Distorções do tempo, perda da memória recente, diminuição da atenção e concentração, paranóia, pensamentos míticos, sentimento de grandiosidade despersonalização, aumento de apetite, "olhos vermelhos" (...)-Leia: Alguns efeitos, ou consequências físicas, psíquicas, e clínicas do uso da maconha

SÍDROME DE ABSTINÊNCIA

CIGARRO (TABACO): Alta ansiedade provocada pela ausência da nicotina, sendo que o período mais crítico vai de 3 a 5 dias, depende de pessoa pra pessoa. Após, os intervalos dos "surtos de abstinência" vão diminuindo, e perdendo sua "potência". Ainda fazem parte certa irritabilidade, e pode ocorrer insônia, no(s) primeiro(s) dia.

MACONHA: Média-Baixa de ordem Psicológica: A ausência do "estado alterador" perceptivo da substância, pode provocar irritabilidade, nervosismo sem causa aparente, apatia, depressão, e desestímulo de exercer atividades corriqueiras e normais. Física: Não há síndrome de abstinência física conhecida.

CONSEQUÊNCIAS PARALELAS

CIGARRO (TABACO): Drauzio Varella - Médico
"Comecei a fumar aos 17 anos. Era tímido e nunca sabia o que fazer com as mãos nas festinhas. O cigarro me ajudava a sentir segurança. Tinha prometido parar quando começasse a tossir – acho horrível a tosse de fumante. Um dia voltei do trabalho e encontrei minhas filhas (na época com 4 e 2 anos) me esperando no hall do elevador. Morávamos no 10º andar. Elas disseram que sabiam que eu estava chegando porque reconheciam minha tosse. Ouviam o som desde lá de baixo. Era cancerologista e vivia com o maço de cigarros no bolso. Que moral tinha para mandar o paciente parar? Decidi parar na noite em que eu e um amigo que havia infartado fumamos dois maços. Nos primeiros dias, sentia vontade, ficava irritado. Não usei remédio, adesivo, nada. Parar foi fácil. O difícil foi tomar a decisão. Passei os 12 anos seguintes pedindo para meu irmão (o médico Fernando Varella) parar. Ele não parou e diagnosticou nele mesmo um câncer de pulmão. Em nove meses, estava morto."

O cigarro, é uma substância anti-social, e de certa forma extremamente desagradável, influenciando inclusive em perda de vaga de emprego por exemplo, influencia no aspecto físico (dentes, aparência, pele), etc.

MACONHA: A verdade é que classificar maconha como droga leve e quem sabe até terapêutica é ingênuo, se não malicioso. A maconha pode piorar os quadros psiquiátricos mais comuns, como esquizofrenia, depressão, ansiedade e bipolaridade, e desencadear as primeiras crises graves dessas doenças, mudando a história natural de doentes que poderiam viver incólumes a riscos transmitidos geneticamente Por CARLOS SALGADO, 57, e ANTONIO GERALDO DA SILVA, 49, são membro e presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), respectivamente. -Leia Mais Descriminalização da maconha - Carlos Salgado e Antonio Geraldo da Silva: Sorteio perverso
Outras considerações CIGARRO E MACONHA
As substâncias, por si só, são extremamente alteradoras do âmbito pessoal do ser humano, e social, influenciando também os núcleos familiar e social. A questão a ser discutida é, porque usar? Inexperiência, imaturidade da juventude, falta de estrutura familiar que ocasiona insegurança, falhas na construção de personalidade, etc.
Qual a necessidade, de se utilizar de substâncias que alteram de uma forma ou de outra, o estado normal da pessoa?

Inegavelmente, as primeiras drogas de experimentação, são o álcool, cigarro e maconha, não necessariamente nesta ordem, e não necessariamente todas, mas a princípio a grande maioria dos usuários de outras drogas, já passaram ou ainda fazem uso destas três primeiras.
Forma de protesto, forma de "se fazer notar", tentativa de tornar-se parte de um grupo que por outras razões, é importante à pessoa, simples curiosidade, vazio interior, etc. A busca do ser humano, pela  "felicidade e prazer" no exterior, e não no interior, é algo presente desde os primórdios, e a bem da verdade, as sensações externas de felicidade ou prazer, não são condenáveis, mas não existem "filtros", para pessoas que, quando estão nesta busca, já são "doentes" por outras causas, como as citadas por primeiro acima. Filtros: Bom senso, razão, equilíbrio, personalidade, ética, integridade baseada em valores e princípios, clareza de objetivos, trabalho e recompensa, habilidade de lidar com as questões do dia a dia, etc.

Perfeito será o dia, em que as pessoas, não necessitem, nem busquem mais, meios artificiais, para a sobrevivência do próprio "eu". Este dia, possivelmente, não chegará. Enquanto isto, resta à maioria da sociedade, restringir e não proporcionar mais meios, do que os que já existem.

Mais 24 Hrs de Paz e Serenidade
Share: